TV RÁDIO R

PROGRAMAS GRAVADOS. AGUARDE! EM BREVE, PROGRAMAÇÃO DIÁRIA!

Notícias Regionais

Mulher é executada com aproximadamente 20 tiros em Sarandi

Lisboa Móveis Parceiro da Rádio R desde 2008

A polícia civil da cidade de Sarandi, região metropolitana de Maringá, está diante de mais um crime de homicídio a ser esclarecido. Uma jovem de 19 anos, que já contava com uma extensa ficha criminal, foi executada no início da noite desta quarta-feira, 10, no Conjunto Habitacional Floresta.

Curta nossa página no FACEBOOK e saiba de todas notícias de Rondon e Região

Hiorana Francisca Rodrigues, estava na frente da residência que morava, quando repentinamente foi surpreendida por dois homens que ocupavam uma motocicleta, a princípio de cor escura. A dupla aproximou-se da jovem, e sem nenhuma conversa, o garupa sacou de uma pistola e efetuou dezenas de disparos contra a vítima. Os tiros atingiram principalmente a cabeça da moça.

Após cometerem a execução, os criminosos fugiram tomando rumo ignorado. As polícias militar e civil além da guarda municipal, foram acionadas e compareceram no local do atentado. Posteriormente o comunicado de vítima de disparos de arma de fogo, foi repassado ao Samu e Corpo de Bombeiros. Porém quando o socorro chegou no local, a vítima já estava em óbito. A cena do homicídio foi isolada pelos órgãos competentes. No local um perito do Instituto de Criminalística de Maringá, encontrou 20 cápsulas  deflagradas de calibre 09 milímetros.

Dr. Adriano Garcia, delegado da cidade, e um investigador da Polícia Civil, estiveram no local colhendo informações com testemunhas, familiares e moradores do bairro. Os principais suspeitos de terem matado a Hiorana já foram identificados pela Polícia Civil. Em diligências pelo bairro, investigadores da Policia Civil foram na casa dos acusados, mas eles não foram encontrados no imóvel. Um agente do Instituto Médico Legal de Maringá, fez a remoção do corpo da vítima, que apresentava diversas perfurações causadas pelos tiros.

Horas depois do crime, a polícia militar recebeu um comunicado que uma casa situada no mesmo bairro onde a moça foi executada, estaria pegando fogo. Quantos as guarnições da PM e do GB chegaram no endereço, o imóvel estava em chamas e na casa a princípio reside um dos suspeitos de ter cometido o homicídio. Porém o morador não foi encontrado.

A residência estava toda revirada e o fogo rapidamente foi controlado pelas equipes de combate incêndio. Alguns móveis foram destruídos pelo fogo. As autoridades policiais da cidade, tentam esclarecer o crime o quanto antes.

Fonte: Plantão Maringá