Educação

Prêmio reconhece projetos de tecnologia criados por alunos de escolas técnicas

Lisboa Móveis Parceiro da Rádio R desde 2008

Assistência a idosos, incentivo a atividades físicas e trabalhos voluntários são tema dos aplicativos vencedores. Jovens ganharão três meses de tutoria para aprimorar ideias.

Grupo desenvolveu o aplicativo SOS Fácil, para ajudar idosos que moram sozinhos.  (Foto: Marcos Ferreira / IAE Brasil)Grupo desenvolveu o aplicativo SOS Fácil, para ajudar idosos que moram sozinhos.  (Foto: Marcos Ferreira / IAE Brasil)

Grupo desenvolveu o aplicativo SOS Fácil, para ajudar idosos que moram sozinhos. (Foto: Marcos Ferreira / IAE Brasil)

Uma competição de tecnologia e empreendedorismo concluída nesta terça-feira (6), em São Paulo, reconheceu iniciativas de jovens que estudam em Escolas Técnicas Estaduais (Etecs). No Startup in School, promovido pela parceria do Google com o Centro Paula Souza e com a empresa de consultoria Ideias de Futuro, eles foram desafiados a criar aplicativos que facilitem a vida dos cidadãos. Foram três vencedores, focados em projetos sobre atividade física na comunidade, trabalho voluntário em ONG e assistência para idosos em caso de emergência.

A disputa ocorreu de abril a outubro de 2016, em 10 Etecs paulistas, com o objetivo de incentivar que os estudantes desenvolvam a capacidade de empreendedorismo e de formulação de soluções tecnológicas para problemas da sociedade. Neste período, mais de 90 projetos foram criados e 11 classificaram-se para a final, depois de passarem pelo crivo de especialistas.

Do2Gether, desenvolvido na Etec Ruth Cardoso, permite que cidadãos encontrem grupos em que são praticados exercícios físicos. (Foto: Marcos Ferreira / IAE Brasil)Do2Gether, desenvolvido na Etec Ruth Cardoso, permite que cidadãos encontrem grupos em que são praticados exercícios físicos. (Foto: Marcos Ferreira / IAE Brasil)

Do2Gether, desenvolvido na Etec Ruth Cardoso, permite que cidadãos encontrem grupos em que são praticados exercícios físicos. (Foto: Marcos Ferreira / IAE Brasil)

Do total, três foram escolhidos como vencedores. Pelo júri popular, foi eleito o aplicativo Do2Gether, desenvolvido na Etec Ruth Cardoso. Ele permite que cidadãos encontrem grupos que pratiquem exercícios físicos para que, consequentemente, todos tenham companhia e incentivo para a vida saudável. É possível avaliar no app se os grupos são sérios e comprometidos.

Os outros dois vencedores foram eleitos pela banca de especialistas: Juliano Seabra, da Endeavor; Regina Chamma, do Google Play; Roberto Iervolino, da Riot Games no Brasil; Laura Laganá, do Centro Paula Souza, e Sandro Manfredini, da Aquiris Games.

Walp ajuda ONGs a encontrarem voluntários. (Foto: Marcos Ferreira / IAE Brasil)Walp ajuda ONGs a encontrarem voluntários. (Foto: Marcos Ferreira / IAE Brasil)

Walp ajuda ONGs a encontrarem voluntários. (Foto: Marcos Ferreira / IAE Brasil)

O Walp, criado na Etec Jorge Street, em São Caetano, permite que o usuário localize ONGs próximas que estejam buscando voluntários e doadores. A plataforma facilita o contato da população com essas instituições. O segundo projeto premiado pelo júri é a SOS Fácil, da Etec Sebrae, em São Paulo, que busca propiciar assistência a idosos que vivem sozinhos. E, em caso de emergência, com um único toque, eles podem ligar para o Samu ou para um contato cadastrado no celular.

Como prêmio, as equipes vencedoras poderão participar de um evento no Google Campus de São Paulo e receberão três meses de assistência da Ideais de Futuro, para aprimorar seus projetos.