.
Atualidades Notícias Regionais

Autópsia confirma que Tabata foi estuprada e morta por asfixia

Lisboa Móveis Parceiro da Rádio R desde 2008

A autópsia realizada no Instituto Médico Legal (IML) de Maringá confirmou a suspeita de que Tabata Fabiana Crespilho Rosa, 6, foi estuprada. O parecer preliminar indica asfixia como causa da morte.

O resultado foi informado à imprensa pelo delegado Fernando Ernandes Martins. Exames complementares tendem a comprovar a conjunção carnal. O material coletado será comparado com o DNA do suspeito, Eduardo Leonildo da Silva, 30, que foi transferido após a prisão.

O corpo de Tabata foi enterrado em uma estrada rural na saída para Xambrê. Não foi possível realizar a necropsia no IML de Umuarama por conta da depredação da véspera.

Fonte: OBendito